A Repórter Brasil está sob censura judicial desde o dia 9 de outubro de 2015. Saiba mais.

Congresso apresentará diagnóstico do trabalho escravo em MT

Começou nesta segunda-feira (12) e vai até quarta-feira (14), no município de São Félix do Araguaia (1.200 Km a nordeste de Cuiabá), o congresso "De 1970 a 2010: 40 anos de luta pela erradicação do trabalho escravo. Como a sociedade pode combater essa chaga social?". O evento reúne membros dos vários ramos do Ministério Público e da Justiça, além de representantes de diversos setores, para refletir sobre o assunto e debater ações repressivas, preventivas e educacionais nos âmbitos jurídico e de políticas públicas. O presidente da Comissão Estadual de Erradicação do Trabalho Escravo (Coetrae), entidade vinculada à Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública de Mato Grosso, secretário-adjunto de Assuntos Estratégicos da Sejusp Alexandre Bustamante dos Santos, será um dos palestrantes do evento, nesta terça-feira (13), às 16h20, onde irá apresentar o "Diagnóstico e Avaliação do Trabalho Escravo no Mato Grosso". O congresso discutirá o papel das instituições e a participação da sociedade no combate à exploração do trabalho humano. O congresso conta ainda inda com a participação de representantes de pastorais da Igreja Católica, Ongs e entidades sindicais, que apresentarão experiências e ações desenvolvidas em regiões onde se verificam muitas denúncias de exploração da mão de obra. O evento é uma realização da Escola Superior do Ministério Público da União (ESMPU), em parceria com o Ministério Público do Trabalho em Mato Grosso. (Assessoria).

Começou nesta segunda-feira (12) e vai até quarta-feira (14), no município de São Félix do Araguaia (1.200 Km a nordeste de Cuiabá), o congresso "De 1970 a 2010: 40 anos de luta pela erradicação do trabalho escravo. Como a sociedade pode combater essa chaga social?". O evento reúne membros dos vários ramos do Ministério Público e da Justiça, além de representantes de diversos setores, para refletir sobre o assunto e debater ações repressivas, preventivas e educacionais nos âmbitos jurídico e de políticas públicas.

O presidente da Comissão Estadual de Erradicação do Trabalho Escravo (Coetrae), entidade vinculada à Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública de Mato Grosso, secretário-adjunto de Assuntos Estratégicos da Sejusp Alexandre Bustamante dos Santos, será um dos palestrantes do evento, nesta terça-feira (13), às 16h20, onde irá apresentar o "Diagnóstico e Avaliação do Trabalho Escravo no Mato Grosso". O congresso discutirá o papel das instituições e a participação da sociedade no combate à exploração do trabalho humano.

O congresso conta ainda inda com a participação de representantes de pastorais da Igreja Católica, Ongs e entidades sindicais, que apresentarão experiências e ações desenvolvidas em regiões onde se verificam muitas denúncias de exploração da mão de obra. O evento é uma realização da Escola Superior do Ministério Público da União (ESMPU), em parceria com o Ministério Público do Trabalho em Mato Grosso. (Assessoria).


Apoie a Repórter Brasil

saiba como

Enviar Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *