A Repórter Brasil está sob censura judicial desde o dia 9 de outubro de 2015. Saiba mais.

Amazonas fará capacitação de trabalhador carente

Um acordo extrajudicial no valor de R$ 85 mil proporcionará a capacitação de trabalhadores carentes de Franca. A Amazonas, indústria de borracha, deverá criar um cronograma de cursos profissionalizantes para cumprir uma exigência junto à Procuradoria do Trabalho em TAC – Termo de Ajustamento de Conduta – firmado em 2006. De acordo com a decisão, a empresa vai criar mecanismos de seleção de alunos, conforme critérios estabelecidos por procuradores do Ministério Público do Trabalho (MPT) em Ribeirão Preto, entre eles, a admissão de desempregados ou trabalhadores que ganham entre 2 e 3 salários mínimos. O acordo prevê que a Amazonas deve também criar um cronograma de cursos e prazos, que permitam a certificação dos alunos nos moldes necessários para utilização dos treinamentos como instrumentos de capacitação. De iniciativa do procurador Silvio Beltramelli Neto, removido recentemente para a Procuradoria em Sorocaba, o acordo tem o objetivo de reverter a multa em benefício da classe trabalhadora de Franca. O TAC firmado há 4 anos previa o cumprimento de obrigações referentes à jornada de trabalho, como concessão de intervalos, descansos semanais e o fim de horas excedentes. Em consequência de ação fiscal da Gerência Regional do Trabalho de Franca, realizada na empresa, foi constatado falhas no cumprimento do acordo. A quantia aplicada pela Amazonas na capacitação servirá para cobrir custos com equipamentos, professores, material didático, mobiliário e outros gastos advindos da realização dos cursos. A empresa se comprometeu a iniciar os cursos no dia 2 de agosto desse ano com duração de 2 anos e a informar ao MPT – Ministério Público do Trabalho, bimestralmente, sobre o andamento dos treinamentos, juntando documentação nos autos. Uma multa foi estipulada à empresa em caso de descumprimento do acordo. ApoioRecentemente, a Amazonas anunciou um investimento altíssimo em várias ações, principalmente na equipe de basquetebol de Franca. Saulo Pucci Bueno, diretor da empresa, explicou que o apoio ao esporte sempre fez parte das propostas da empresa. No passado, a Amazonas patrocinou a equipe de basquete que chegou a ser três vezes campeã Sulamericana, além de outros títulos internacionais e nacionais. "Para a empresa é um orgulho ter em Franca o melhor calçado masculino do mundo e um time de basquete reconhecido mundialmente. O compromisso será até junho de 2011 ser co-patrocinador do Franca Basquete e contribuir com a tradição de Franca que tem no basquete" ponderou Saulo Pucci. Para o empresário, a Amazonas sempre foi líder na área de segmento esportivo e o patrocínio foi um momento importante para Franca.

Um acordo extrajudicial no valor de R$ 85 mil proporcionará a capacitação de trabalhadores carentes de Franca. A Amazonas, indústria de borracha, deverá criar um cronograma de cursos profissionalizantes para cumprir uma exigência junto à Procuradoria do Trabalho em TAC – Termo de Ajustamento de Conduta – firmado em 2006.

De acordo com a decisão, a empresa vai criar mecanismos de seleção de alunos, conforme critérios estabelecidos por procuradores do Ministério Público do Trabalho (MPT) em Ribeirão Preto, entre eles, a admissão de desempregados ou trabalhadores que ganham entre 2 e 3 salários mínimos.

O acordo prevê que a Amazonas deve também criar um cronograma de cursos e prazos, que permitam a certificação dos alunos nos moldes necessários para utilização dos treinamentos como instrumentos de capacitação.

De iniciativa do procurador Silvio Beltramelli Neto, removido recentemente para a Procuradoria em Sorocaba, o acordo tem o objetivo de reverter a multa em benefício da classe trabalhadora de Franca.

O TAC firmado há 4 anos previa o cumprimento de obrigações referentes à jornada de trabalho, como concessão de intervalos, descansos semanais e o fim de horas excedentes.

Em consequência de ação fiscal da Gerência Regional do Trabalho de Franca, realizada na empresa, foi constatado falhas no cumprimento do acordo. A quantia aplicada pela Amazonas na capacitação servirá para cobrir custos com equipamentos, professores, material didático, mobiliário e outros gastos advindos da realização dos cursos.

A empresa se comprometeu a iniciar os cursos no dia 2 de agosto desse ano com duração de 2 anos e a informar ao MPT – Ministério Público do Trabalho, bimestralmente, sobre o andamento dos treinamentos, juntando documentação nos autos. Uma multa foi estipulada à empresa em caso de descumprimento do acordo.

Apoio
Recentemente, a Amazonas anunciou um investimento altíssimo em várias ações, principalmente na equipe de basquetebol de Franca. Saulo Pucci Bueno, diretor da empresa, explicou que o apoio ao esporte sempre fez parte das propostas da empresa.

No passado, a Amazonas patrocinou a equipe de basquete que chegou a ser três vezes campeã Sulamericana, além de outros títulos internacionais e nacionais.

"Para a empresa é um orgulho ter em Franca o melhor calçado masculino do mundo e um time de basquete reconhecido mundialmente. O compromisso será até junho de 2011 ser co-patrocinador do Franca Basquete e contribuir com a tradição de Franca que tem no basquete" ponderou Saulo Pucci.

Para o empresário, a Amazonas sempre foi líder na área de segmento esportivo e o patrocínio foi um momento importante para Franca.


Apoie a Repórter Brasil

saiba como

Enviar Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *