A Repórter Brasil está sob censura judicial desde o dia 9 de outubro de 2015. Saiba mais.

Policiais serão treinados para reprimir trabalho escravo

Vinte e três policiais civis foram selecionados para o curso de Operações de Repressão ao Trabalho Escravo (Corte), que inicia no dia 1º de fevereiro, na Academia de Polícia Judiciária Civil (Acadepol). O curso é uma parceria do Ministério do Trabalho e Emprego, do Ministério Público do Trabalho com a Secretaria de Justiça e Segurança Pública e será coordenado pelo delegado Marcos Veloso, do Grupo de Operações Especiais (Goe). Foram abertas 30 vagas, sendo 23 policiais civis e os demais representantes de outras instituições. A relação nominal dos policiais classificados está disponível no site da Acadepol (www.acadepol.mt.gov.br) ou pelo link (Edital Complementar nº 005 ao Edital Nº 001/ACADEPOL/2009). O treinamento terá 800 horas/aulas, que inclui aulas teóricas e práticas em área rural. De acordo com o delegado Marcos Veloso, o curso exige uma atividade física muito grande, por isso os profissionais necessitam estar em plenas condições de saúde física e mental.

Vinte e três policiais civis foram selecionados para o curso de Operações de Repressão ao Trabalho Escravo (Corte), que inicia no dia 1º de fevereiro, na Academia de Polícia Judiciária Civil (Acadepol). O curso é uma parceria do Ministério do Trabalho e Emprego, do Ministério Público do Trabalho com a Secretaria de Justiça e Segurança Pública e será coordenado pelo delegado Marcos Veloso, do Grupo de Operações Especiais (Goe).

Foram abertas 30 vagas, sendo 23 policiais civis e os demais representantes de outras instituições. A relação nominal dos policiais classificados está disponível no site da Acadepol (www.acadepol.mt.gov.br) ou pelo link (Edital Complementar nº 005 ao Edital Nº 001/ACADEPOL/2009).

O treinamento terá 800 horas/aulas, que inclui aulas teóricas e práticas em área rural. De acordo com o delegado Marcos Veloso, o curso exige uma atividade física muito grande, por isso os profissionais necessitam estar em plenas condições de saúde física e mental.


Apoie a Repórter Brasil

saiba como

Enviar Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *