A Repórter Brasil está sob censura judicial desde o dia 9 de outubro de 2015. Saiba mais.

Dia Nacional de Combate ao Trabalho Escravo

Na próxima quinta-feira, 28, será comemorado o Dia Nacional de Combate ao Trabalho Escravo. A COETRAE – Comissão Estadual de Erradicação do Trabalho Escravo está preparando um evento para comemorar no auditório do Palácio Araguaia, a partir das 19 horas. A comissão exibirá dentro da programação o filme "Frente de Trabalho" que conta sobre a realidade de trabalhadores submetidos a regime de escravidão no Brasil será exibido como parte da programação. O evento também tem como objetivo marcar a retomada dos trabalhos da COETRAE, reafirmando ações a serem cumpridas nos próximos meses. Será apresentado um Protocolo de Intenções ao Governo, com medidas simbólicas e outras concretas no âmbito da educação, da cidadania, do uso de recursos entre outros. O filme "Frente de Trabalho" é um documentário, produzido pelo Sinait- Sindicato Nacional dos Auditores Fiscais do Trabalho, com duração de 22 minutos e mostra a atuação do Grupo Móvel de Fiscalização no combate ao trabalho escravo contemporâneo. São relatados 12 depoimentos de trabalhadores que viviam em trabalho similar ao da escravidão.

Na próxima quinta-feira, 28, será comemorado o Dia Nacional de Combate ao Trabalho Escravo. A COETRAE – Comissão Estadual de Erradicação do Trabalho Escravo está preparando um evento para comemorar no auditório do Palácio Araguaia, a partir das 19 horas. A comissão exibirá dentro da programação o filme "Frente de Trabalho" que conta sobre a realidade de trabalhadores submetidos a regime de escravidão no Brasil será exibido como parte da programação.

O evento também tem como objetivo marcar a retomada dos trabalhos da COETRAE, reafirmando ações a serem cumpridas nos próximos meses. Será apresentado um Protocolo de Intenções ao Governo, com medidas simbólicas e outras concretas no âmbito da educação, da cidadania, do uso de recursos entre outros.

O filme "Frente de Trabalho" é um documentário, produzido pelo Sinait- Sindicato Nacional dos Auditores Fiscais do Trabalho, com duração de 22 minutos e mostra a atuação do Grupo Móvel de Fiscalização no combate ao trabalho escravo contemporâneo. São relatados 12 depoimentos de trabalhadores que viviam em trabalho similar ao da escravidão.


Apoie a Repórter Brasil

saiba como

Enviar Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *