A Repórter Brasil está sob censura judicial desde o dia 9 de outubro de 2015. Saiba mais.

Polícia Militar de Tangará da Serra prende acusado de ter praticado trabalho escravo

O Serviço de Inteligência da Polícia Militar de Tangará da Serra prendeu na manhã de ontem por volta das 10h30, Orestes José Ribeiro Filho, 35 anos. Ele possuia um mandado de prisão preventiva em aberto, acusado de cometer o crime de escravidão branca e trabalho escravo no ano de 2004, em uma fazenda localizada na região de Brasnorte. O acusado foi detido nas proximidades da Linha 11. O proprietário da fazenda, Osvaldo Lizzotti também envolvido no caso, continua foragido. Na época, ele trabalhava como capataz na fazenda, quando houve a denúncia e a polícia começou a investigar o caso, ele e o proprietário da fazenda, conseguiram fugir. Diante disto, segundo o tenente da PM de Tangará da Serra, Júlio Gomes, o serviço de inteligência através de técnicas operacionais, realizou diversas investigações até conseguir chegar a um dos acusados. Além de escravidão branca e trabalho escravo, o acusado, segundo o tenente responderá também por porte ilegal de arma. Lucélia Andrade17/04/2008

O Serviço de Inteligência da Polícia Militar de Tangará da Serra prendeu na manhã de ontem por volta das 10h30, Orestes José Ribeiro Filho, 35 anos. Ele possuia um mandado de prisão preventiva em aberto, acusado de cometer o crime de escravidão branca e trabalho escravo no ano de 2004, em uma fazenda localizada na região de Brasnorte. O acusado foi detido nas proximidades da Linha 11. O proprietário da fazenda, Osvaldo Lizzotti também envolvido no caso, continua foragido.

Na época, ele trabalhava como capataz na fazenda, quando houve a denúncia e a polícia começou a investigar o caso, ele e o proprietário da fazenda, conseguiram fugir. Diante disto, segundo o tenente da PM de Tangará da Serra, Júlio Gomes, o serviço de inteligência através de técnicas operacionais, realizou diversas investigações até conseguir chegar a um dos acusados. Além de escravidão branca e trabalho escravo, o acusado, segundo o tenente responderá também por porte ilegal de arma.

Lucélia Andrade
17/04/2008


Apoie a Repórter Brasil

saiba como

Enviar Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *